ASSISTA AO VÍDEO E SAIBA O QUE PRETENDEMOS>>>>>>>>>>

@deolhonocrime

SIGA-NOS
(22) 9 9952 3266

 

HOME  |  EMPRESA  |  LOCALIZAÇÃO  |  ABRANGÊNCIA  |  EXPEDIENTE  |  CONTATO  |  ACESSO EMAILS

EDITORIAL  |  OPINIÃO  |  ARQUIVO  |  VÍDEOS  |  GUIAS E MAPAS  |  TEMPO  |  LINKS ÚTEIS  |  NOTICIÁRIO

 

J.C. LESSA DE OLHO NO CRIME
(O Crime e sua História - Fatos Reais)

 

CHACINA DA SERRA DAS AREIAS

QUATRO ADOLESCENTES MORTOS.

          UMA TRAMA DE TRAIÇÃO, CIÚMES, DROGAS E SANGUE.         

O CRIME E SUA HISTÓRIA - FATOS REAIS.

Por J. C. Lessa

Aparecida de Goiânia.

 

Uma  tragédia  choca a cidade e deixa quatro famílias de luto.

No início da noite do dia 19 de agosto  de  2013,  cinco mãe desesperadas procuravam por seus filhos que não haviam retornado à casa.   

     Pouco mais tarde, uma das mães recebeu uma notícia trágica: o corpo do seu filho, Dênis Pereira dos Santos, 16 anos, tinha sido encontrado na Serra das Areias. Ele fora assassinado com tiros na cabeça.

     Após o corpo de Dênis ter sido encontrado, a polícia concentrou as buscas, pelos outros quatro jovens, nas matas da Serra da Areias.

   Uma semana depois – 26 de agosto - mais três corpos foram encontrados, todos assassinados com tiros na cabeça e carbonizados. Exames de DNA confirmaram que os corpos eram de Rayssa Souza Ferreira, 16 anos, Daniele Gomes da Silva, 16 anos e Neylor Henrique Gomes Carneiro, 18 anos. As buscas continuaram, pois Hellen, 16 anos, ainda estava desaparecida.

     Alguns dias depois, 31 de agosto, Hellen foi localizada pela polícia. Ela foi encontrada em uma cidade vizinha, na casa de uma tia de Thaygo, seu namorado.

Hellen foi levada à delegacia e suas declarações levaram a polícia a esclarecer o crime.

O INÍCIO

  Tudo teve início, quando uma "paquera virtual" começou a "rolar" entre dois jovens. Quando Thaygo Henrique Alves Santana, ao ver as mensagens no facebook de Hellen, sua namorada, ficou louco de ciúmes e começou a tramar a morte do rival, Neylor Henrique Gomes Carneiro.

      Em seu depoimento, Hellen teria dito que após Thaygo e os amigos executarem suas colegas e Neylor, seu namorado a tinha obrigado a atirar na cabeça de Dênis. O caso deu uma reviravolta. A partir daquele momento, ela, que era tida como vítima e a principal testemunha da chacina, passou a ser uma acusada.

A PRISÃO

     No dia 04 de setembro, a polícia prendeu os outros três suspeitos de terem participado da chacina que tirou a vida dos quatro jovens. Thaygo Henrique Alves Santana; Alisson Pereira Costa e Silva o BLIBLIM e um menor, foram encontrados escondidos em um bairro na periferia da cidade. Com eles, os policiais encontraram uma pistola calibre .45 e um revolver calibre .38. Conforme informações da polícia, as armas teriam sido usadas na chacina.

AS VÍTIMAS 

A CHACINA

Conforme as declarações de Thaygo, ele teria encontrado com a namorada (15 anos) em frente ao colégio onde ela estudava e, ao perguntar sobre as mensagens, ela teria dito: "eu gosto de homem corajoso, bandido. Me dê uma prova de amor, mate minha mãe que é contra o nosso namoro e Neylor que está dando em cima de mim". Ele que estava acompanhado de um amigo, (menor 16 anos), perguntou onde podia encontrar Neylor. Hellen disse que não sabia, mas que Rayssa, uma amiga, poderia levá-los à casa onde ele morava. Ao chegarem em frente a casa de Rayssa, perguntaram onde era a casa de Neylor. Ela, que estava em companhia de Daniele, concordou em levá-los à casa de Neylor. Sem saber o destino trágico que as aguardavam, as amigas entraram no carro. Ao chegarem à casa de Neylor, encontraram o rapaz na calçada, conversando com Dênis e os dois foram, sob a mira de armas, obrigados a entrar no carro que seguiu, acompanhado de outro carro onde estava Alisson, amigo de Thaygo. Na Serra das Areias, todos  foram obrigados a entrar na mata.

Em local distante da estrada, Thaygo, friamente, teria assassinado seu rival Neylor com um tiro na nuca. A seguir, Rayssa e Daniele foram obrigadas a deitar na areia e, também friamente, foram assassinadas com tiros na nuca.

  Após matarem os três adolescentes, o grupo retornou aos carros. Dênis, que não foi morto no local, foi levado de volta aos carros. Ao se aproximarem da estrada - conforme declarações de Thaygo - Hellen dizendo que também queria matar alguém, apanhou sua arma e disparou contra a cabeça de Dênis, que morreu no local. Cometidos os crimes, o grupo fugiu do local. Thaygo declarou ainda, que, ao saberem que o corpo de Dênis tinha sido encontrado, o menor retornou ao local e colocou fogo nos outros corpos.

O DESABAFO                      

Conforme relatado pelo Delegado Dr. Rogério Bicalho, ao saber que sua namorada teria declarado que tinha sido obrigada, por ele, a assassinar Dênis e a ficar escondida na casa de sua tia, Thaygo teria declarado: "Estou arrependido de ter cometido o crime. Me arrependo de ter feito isso tudo, mas agora não adianta, tinha que ter pensado antes. Acabei com a minha vida por causa daquela mulher que agora quer pagar de santa. Só peço desculpas à família deles".

 

Thaygo Henrique Alves Santana

Thaygo Henrique Alves Santana e

Alisson Pereira Costa e Silva

Thaygo Henrique Alves Santana e Alisson Pereira Costa e Silva que são acusados dos seguintes crimes (homicídio triplamente qualificado – quatro vezes; destruição de cadáver – três vezes e corrupção de menores – duas vezes), estão presos aguardando julgamento. Os menores que respondem pelos fatos análogos aos mesmos crimes, com exceção da corrupção de menores, foram apreendidos e aguardam decisão da justiça.

ATENÇÃO: TODOS SÃO INOCENTES ATÉ PROVA EM CONTRÁRIO.

 

 

 

RUA VISCONDE DE ITABORAÍ, 294

Parque Aurora - Campos dos Goytacazes - RJ - BR

WWW.JCLESSADEOLHONOCRIME.COM   -   WWW.JCLESSADEOLHONOCRIME.COM.BR

ALL RIGHTS RESERVED - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

(22) 9-9862-3671

 

                 

ATENDIMENTO 7X24 HS - (22) 9-9953-1260 / 9-9913-2742